Conheça Natal

O Rio Grande do Norte é a Terra do Sol! De praias de areias brancas, dunas, coqueiros e muita paz. Um lugar para descansar, admirando a beleza da paisagem. Aqui o verão dura o ano inteiro e o calor é amenizado por uma brisa constante. Com 399 km de litoral, o estado tem praias de mar calmo, com piscinas naturais formadas por arrecifes. Perfeitas para um delicioso banho.

Tem também praias com ondas, boas para o surf, e praias quase desertas, com dunas e coqueirais.

Natal

O estilo neoclássico, trazido pela Missão Artística ao Brasil, atravessou todo o século XIX e deixou alguns exemplares arquitetônicos significativos, ainda existentes no Rio Grande do Norte, especialmente em Natal.

O século XX trouxe consigo o progresso decorrente da Revolução Industrial. Natal antecipou-se ao Movimento Modernista Nacional, com a criação do primeiro Plano Urbanístico da Cidade, através da Resolução nº 15 de 30/12/1901, que criou a Cidade nova, compreendendo os bairros do Tirol e Petrópolis.

O plano foi traçado pelo arquiteto Antônio Polidrelli. Em 1902, a instalação da Comissão das Obras do Porto impulsionou o povoamento da Ribeira.

Em 1929, Giacomo Palumbo, a convite do prefeito Omar O'Grady elaborou o Plano de Sistematização para Expansão Urbana de Natal. Quando ocorreu, no Brasil, a decretação do "Estado de Guerra", por ocasião da Segunda Guerra Mundial, o Rio Grande do Norte, devido a sua privilegiada posição geográfica, foi o local escolhido pelos militares americanos para instalação de uma base aérea. Natal tornou-se então conhecida como o "Trampolim da Vitoria".

A partir daquele período foi crescente a evolução urbana de Natal. A cidade expandiu-se, novos bairros foram criados e abertas largas avenidas. Natal continua crescendo a cada dia. A via costeira foi implantada, com uma ampla rede de confortáveis hotéis. Novos prédios são construídos diariamente. O elevado numero de turistas que visita Natal, já elevou a Cidade a condição de Polo Turístico Regional.

Nem precisa entrar o verão para o Rio Grande do Norte se encher de beleza. Afinal, o calor reina durante todo o ano no extremo nordeste brasileiro, atraindo mais de 500.000 turistas de todo o mundo.

Grande parte chega do sul do país e nem se importa em percorrer 3.000 km por estradas precárias a bordo de um automóvel, ou horas de avião.

Basta ter certeza de que uma água-de-coco bem gelada estará à espera sob a sombra de qualquer um dos milhares de coqueiros espalhados pela região.

PONTA NEGRA

É no bairro de Ponta Negra que está localizado o Blue Marlin Apartments. Um bairro privilegiado por sua estrutura cercada de muito lazer e do que é necessário para ter uma estadia tranquila. Próximo ao hotel estão restaurantes, bares, feiras de artesanato, shopping, Centro de Convenções e muito mais.

Localizada a 14 quilômetros ao sul do centro urbano de Natal, a praia de Ponta Negra é formada por uma pequena baía de 3 quilômetros de extensão.

Ao norte, um trecho de mar aberto, com ondas fortes, é o local preferido pelos surfistas. No extremo sul, a presença de jangadas e o MORRO DO CARECA (uma duna de 120 metros de altura, margeada por vegetação) formam um dos mais belos cartões postais do Brasil.

CENTRO DE TURISMO


Também conhecido como Casarão, há vários anos tornou-se um local de manifestações artísticas e culturais, após restaurado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN. Suas dependências foram adaptadas para diversos tipos de serviços de apoio turístico, como loja de artesanato, galeria de arte, teatro, restaurante, boate, bar, lanchonete, etc. De lá, também, pode-se ter uma vista panorâmica das praias urbanas.

FORTE DOS REIS MAGOS

Foi o primeiro marco para a conquista do Rio Grande do Norte. Está localizado nas proximidades do encontro do Oceano Atlântico com a foz do rio Potengi.

Em 1638 o príncipe Maurício de Nassau hospedou-se no forte, juntamente com Franz Post que foi quem primeiro pintou a Fortaleza. Heróis como Felipe Camarão e o líder do movimento republicano de 1817, André de Albuquerque Maranhão, também estiveram lá.

BARREIRA DO INFERNO

A Construção das instalações da Barreira do Inferno iniciou-se a partir de 1964 nas proximidades da Praia de Ponta Negra, a uma distância de 17 quilômetros do centro de Natal, ocupando uma área de aproximadamente 5 quilômetros quadrados, dentro da qual se erguem cerca de 30 prédios de arquitetura moderna, possuindo vias asfaltadas e um eficiente sistema de iluminação.

As instalações possuem rampas para lançamentos de vários tipos de foguetes, depósitos de combustível e foguetes, além de uma sofisticada estação meteorológica e outra para lançamento de balões de pesquisa. Conta ainda com radares de rastreamento e telemetria, razão pela qual Natal é chamada de Capital Espacial do Brasil. É a primeira base de lançamento de foguetes da América do Sul e a quarta em importância mundial.